março 18, 2010

Em busca do antigo Egito - As egípcias
Núbia, 17 de janeiro de 1829

Jean-François Champollion, que conseguiu decifar os hieróglifos em 1822, efetua a sua única viagem ao egito.

Subitamente descobre uma verdade supreendente, a posição da mulher, a sua dignidade, mostra, escreve ele, tal como mil outros fatos idênticos, como a civilização egípcia diferia essencialmente do resto do ocidente e se aproximaca da nossa, porque podemos apreciar o grau de civilização dos povos segundo o estado mais ou menos suportável das mulheres na organização social.


Com sua habitual intuição, Champollion não deixa de observar que, no egito dos faraós, a mulher ocupava uma posição absolutamente extraordinária, não só com relação á cultura greco-latina, mas mesmo em relação á sociedade do século XIX. Christian Jaq - livro As Egípcias.

Nossas aulas têm como objetivo resgatar a ligação da mulher com as suas raízes ancestrais, temos como compromisso a excelência na formação de encantadoras de ritmos com uma nova abordagem da dança do ventre. Ela volta aos rituais femininos, ao culto dos antigos haréns, ao estudo das Deusas, ao auto-conhecimento, da criatividade, da vitalidade, da cura, do amor, da mulher, do verdadeiro sentido em dançar ao som de ritmos orientais

1 comentários:

Seu comentário é bem-vindo!

Ao dançar, nos reencontramos com tribos do nosso inconsciente adormecido...Uma mistura de conceitos, de ideias, de movimentos, geram a dança. Uma expressão cultural respeitada e admirada por todas nós. Uma viagem pelas tribos ancestrais da grande mãe, da natureza feminina... Descubra nossas aulas de Dança Tribal

Fale Conosco
Al Jawhara
peça no contato
São Paulo, Brasil