quinta-feira, março 18, 2010

Em busca do antigo Egito - As egípcias

Núbia, 17 de janeiro de 1829

Jean-François Champollion, que conseguiu decifar os hieróglifos em 1822, efetua a sua única viagem ao egito.

Subitamente descobre uma verdade supreendente, a posição da mulher, a sua dignidade, mostra, escreve ele, tal como mil outros fatos idênticos, como a civilização egípcia diferia essencialmente do resto do ocidente e se aproximaca da nossa, porque podemos apreciar o grau de civilização dos povos segundo o estado mais ou menos suportável das mulheres na organização social.


Com sua habitual intuição, Champollion não deixa de observar que, no egito dos faraós, a mulher ocupava uma posição absolutamente extraordinária, não só com relação á cultura greco-latina, mas mesmo em relação á sociedade do século XIX. Christian Jaq - livro As Egípcias.

SS Martinelli

O olhar de quem ensina

É impressionante a mudança na mulher quando ela começa a praticar a dança do ventre. De repente o corpo começar a se soltar, a mente começa a viajar, o espírito se religa ao centro da alma feminina....o olhar muda, o cabelo muda, as roupas mudam, os sentimentos mudam e como mudam....nossos pensamentos buscam o mistério. O véu que nos cobria se abre e a mulher que estava adormecida é despertada e trazida a luz!

1 comentários:

Seu comentário é bem-vindo!