terça-feira, março 16, 2010

Kom Ombo

Palavra de origem grega, Kom Ombo é derivado do termo egípcio Nubt que significa “cidade do ouro”. Bem ao lado do Nilo, uma cidade localizada na província de Assuã.

O Templo de Kom Ombo, ou as ruínas do templo ali erguido por Tutmes III, o mais importante dos quatro faraós de mesmo nome, que compuseram a 18ª Dinastia, documentam a devoção dos antigos egípcios por Hórus.



No tempo de Tutmes (ou Tutmóses) III, entre 1504 - 1450 a.C., o Egito estende seus domínios até a Palestina, a Fenícia e a Síria. O templo de Kom Ombo, encontra-se no lado leste do Nilo, próximo as vilas da nova Núbia, onde os núbios, após a construção da usina de Assuã, tiveram que ir morar.
A região é tipicamente núbia, com suas casas coloridas, com os campos de plantação de cana-de-açúcar e de pés de laranja.
 
 O grande templo tem ruínas impressionantes, foi abandonado pelos religiosos, foi destruído pelas águas do Nilo, parte do terraço, na parte da frente, houve erosão, foi abandonado pelos fiéis, e as ruínas foram soterradas em parte pela areia do deserto.

A construção bem peculiar, apresenta dois vãos de entrada e um duplo santuário, e entre eles uma parede separando as duas seções. Este templo é dedicado a dois deuses, a seção norte é dedicada ao deus falcão Hórus e a seção sul ao deus crocodilo Sobek ou Sobeque.


 Os dois deuses estão acompanhados por suas famílias: a esposa de Hórus, Tesentnefert (a deusa irmã) e seu filho Panebtawy (senhor das duas terras); Háthor companheira de Sobek e o filho Khonsu. As duas tríades combinam-se entre si numa complexa teologia.

“Símbolo da alma livre, o divino Falcão Hórus voa nas alturas, sobre tudo o que é material”. (Ptahhotep)

O resto do templo é relacionado a divindades do período ptolomaico. Na seção sul existem inscrições e desenhos com o tema do pai entrando no templo, seguido de espíritos trazendo os produtos da terra do Egito e a tríade de Sobek. Local também dos aposentos do rei. Fonte

Veja tudo isso de perto, descubra os segredos da humanidade. Excursão para o egito, tá esperando o que?  ;)

SS Martinelli

O olhar de quem ensina

É impressionante a mudança na mulher quando ela começa a praticar a dança do ventre. De repente o corpo começar a se soltar, a mente começa a viajar, o espírito se religa ao centro da alma feminina....o olhar muda, o cabelo muda, as roupas mudam, os sentimentos mudam e como mudam....nossos pensamentos buscam o mistério. O véu que nos cobria se abre e a mulher que estava adormecida é despertada e trazida a luz!

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é bem-vindo!