março 19, 2010

O Processo de Mumificação Egípcia
Descubra os mistérios do antigo egito -  Excursão para o egito, sáida 16/04, vamos?

O PREPARO DO CORPO PARA O ALÉM-MORTE 
por Ana Lúcia Araújo (Revista História Viva) 
Os funerais no Egito antigo eram rituais cheios de pompa, que podiam durar até 70 dias. O famoso processo de mumificação, que incluía o embalsamamento do corpo, atendia a crenças religiosas e à esperança de uma vida eterna, na qual o morto poderia gozar as delicias do paraíso celestial. Os egípcios acreditavam que, após a morte, a alma embarcava numa viagem pelo submundo, onde seria julgada pelo deus Osíris. Uma sentença positiva lhe daria a oportunidade de ser recolocada junto ao corpo para então viver a redenção prometida. Desde 4000 a.C., os egípcios se preocupavam em levar uma vida cotidiana regrada, com a esperança de serem considerados bons no julgamento de Osíris. A mumificação era feita para que o corpo se mantivesse tal qual fora em vida, de modo a facilitar o seu reconhecimento pela alma. Por isso as técnicas para esse fim eram tão avançadas. 

 
No entanto, nem todos recebiam as mesmas regalias das castas superiores. O embalsamamento demorado e coberto de homenagens era privilégio de pessoas importantes. O corpo do egípcio das castas medianas passava pelo processo de limpeza e salgaçao, para que fosse desidratado, de modo a se conservar. O corpo do egípcio das castas inferiores geralmente era enterrado em sepulturas e mumificado naturalmente graças ao clima seco e quente do deserto. 
ETAPAS DA MUMIFICAÇÃO
1. inicialmente, o corpo era levado para um local conhecido como 'ibu' ou o 'lugar da purificação'. Lá os embalsamadores (sacerdotes) lavavam o corpo com essências aromáticas e com as águas do Nilo e o depilavam.
2. um gancho, introduzido na narina, servia para retirar o cérebro. Por não ser considerado importante para o além-morte, este era descartado. 

 
3. os órgãos vitais eram retirados por um corte lateral na altura do abdômen e colocados em vasos canopos, que ficariam ao lado do sarcófago. Esses vasos eram feitos de madeira, pedra, cerâmica ou faiança. Cada um dos quatro canopos era amparado por um dos quatro filhos de Hórus, divindades menores, identificados pela cabeça na tampa. Cada um recebia também a proteção de uma deusa feminina. Os intestinos eram amparados por Qebehsenuf (cabeça de falcão) e pela deusa Serket; o estômago por Duamutef (cabeça de chacal) e pela deusa Neit; os pulmões por Hâpi (cabeça de babuíno) e pela deusa Néftis; e o fígado por Imset (cabeça de homem) e pela deusa Ísis. O coração – centro da inteligência e força vital – permanecia no corpo. 
4. o corpo era então coberto por natro, um tipo de sal, e assim ficava por 40 dias até todos os fluídos secarem. Ao final da salgação, estava fino e escuro. 

 
5. as cavidades eram tampadas com linho embebido em resina. 
6. o rosto era maquiado. Sobre a cabeça, era colocada uma peruca. Óleos de mirra e zimbro cobriam o corpo. Folhas esmagadas de tomilho ajudavam a perfumá-lo. Resina era espalhada por todo o corpo para melhor protegê-lo.


7. no local onde havia sido feito o corte para a retirada dos órgãos, era colocado um prato de ouro com o olho de Rá desenhado, também como forma de proteção.
8. incenso era usado para purificar o ar.

9. o corpo era então enrolado em tiras de linho e ganhava amuletos dos religiosos.

10. a máscara era finalmente encaixada na múmia, que era colocada dentro do sarcófago com um hieróglifo com o nome do morto. Fonte

Nossas aulas têm como objetivo resgatar a ligação da mulher com as suas raízes ancestrais, temos como compromisso a excelência na formação de encantadoras de ritmos com uma nova abordagem da dança do ventre. Ela volta aos rituais femininos, ao culto dos antigos haréns, ao estudo das Deusas, ao auto-conhecimento, da criatividade, da vitalidade, da cura, do amor, da mulher, do verdadeiro sentido em dançar ao som de ritmos orientais

8 comentários:

  1. obg vc ajudou muito meus trabalhos bjs

    ResponderExcluir
  2. e os meus tambem muito obg

    ResponderExcluir
  3. muitoo obrigada vc ajudou bastante os meus trabalhos...bjus

    ResponderExcluir
  4. muito obrigado vc me ajudou d+ nos meus trabalhos...bjoks

    ResponderExcluir
  5. vc me ajudou bastante nos meus trabalhos
    bjssssssssssssssssssssssssssssss...

    ResponderExcluir
  6. luciana cabral e graziela.26 de maio de 2012 21:34

    Esta bem montado, possui um fichamento legal.E me ajudou na minha pesquisa,interessante.

    ResponderExcluir
  7. n é isso vc n explicou o processo correto vc só os separou em etapas mas vc n falou que sua alma ea para o tribunal de osiris e ai se seu coraçao pesasse mais que uma pena ele iria para o unferno mais se fosse mais leve ou do mesmo peso iria ficar no mundo superior enquanto n recebia ses cuidaos
    Aviso sou professor de história da universidade federal de minas gerais e formado em professor de quimica e fisica

    ResponderExcluir

Seu comentário é bem-vindo!

Ao dançar, nos reencontramos com tribos do nosso inconsciente adormecido...Uma mistura de conceitos, de ideias, de movimentos, geram a dança. Uma expressão cultural respeitada e admirada por todas nós. Uma viagem pelas tribos ancestrais da grande mãe, da natureza feminina... Descubra nossas aulas de Dança Tribal

Fale Conosco
Al Jawhara
peça no contato
São Paulo, Brasil