novembro 27, 2016

16º Festival Al Jawhara
Foi assim:

O que é a vida senão metamorfose?

Nascemos e pronto inicia-se a mudança. Mudanças físicas, mentais, mudanças na alma, às vezes sutis, outras aos montes.

E se por ventura metamorfose alguma, que infortúnio desperdício!

Esse ano, apresentamos coreografias que sofrem mudanças, que espelham o diferente, que divertem a gente!

Coreografias e Figurinos Simone Martinelli, Cassandra Lyra, Cintia Oliveira, Luana Pilatos Mariana laurito, Renata laurito e Simone Corrêa.

Brilha a alma de quem livre dança.

Mais um ano juntas, o coração expande de amor e agradecimento!


















 







 






Nossas aulas têm como objetivo resgatar a ligação da mulher com as suas raízes ancestrais, temos como compromisso a excelência na formação de encantadoras de ritmos com uma nova abordagem da dança do ventre. Ela volta aos rituais femininos, ao culto dos antigos haréns, ao estudo das Deusas, ao auto-conhecimento, da criatividade, da vitalidade, da cura, do amor, da mulher, do verdadeiro sentido em dançar ao som de ritmos orientais

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é bem-vindo!

Ao dançar, nos reencontramos com tribos do nosso inconsciente adormecido...Uma mistura de conceitos, de ideias, de movimentos, geram a dança. Uma expressão cultural respeitada e admirada por todas nós. Uma viagem pelas tribos ancestrais da grande mãe, da natureza feminina... Descubra nossas aulas de Dança Tribal

Fale Conosco
Al Jawhara
peça no contato
São Paulo, Brasil